Líderes comunitários são homenageados em sessão do Senado

0
188

O Plenário do Senado celebrou nesta sexta-feira (4) o Dia Nacional dos Líderes Comunitários, comemorado no sábado (5). O requerimento para a homenagem é do senador Hélio José (Pros-DF). A sessão especial contou com a presença de líderes comunitários, religiosos e políticos.

Hélio José destacou a importância do trabalho do líder comunitário.

– É o porta-voz de sonhos, necessidades e demandas que as comunidades apresentam perante instâncias decisórias. A liderança comunitária é um chamado, um desejo que vem do coração de cada um. É um trabalho voluntário de entrega, sacrifício e tempo pessoal em favor das necessidades da coletividade – afirmou.

O pároco da Catedral Metropolitana de Brasília, padre João Firmino, representou no evento a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Ele lembrou que, muitas vezes, os líderes comunitários utilizam os espaços das igrejas para promover reuniões.

– Que todos os que lutam como líderes comunitários, a exemplo de Cristo, possam aglutinar o bem, defendendo os direitos e apresentando os deveres na busca do bem comum – afirmou.

O pastor José Noval Pereira Leite, vice-presidente da Convenção Nacional Ministério de Brasília, representou as igrejas evangélicas. Ele destacou a honestidade como a principal característica de um bom líder comunitário.

– Um grande líder começa em casa, quando ainda tem um aninho de idade e aprende com seus pais a ser honesto. Tenha uma liderança ilibada, com honestidade, apreço, amor, carinho e, sobretudo, pensando no próximo – disse.

O líder comunitário Natan Rodrigues, de Santa Maria (DF), falou em nome da juventude. Ele alertou para problemas nas áreas de segurança pública, transporte, saúde e educação.

– Nós, lideranças, sabemos o que está acontecendo nas cidades. Na saúde, as pessoas estão morrendo nos hospitais públicos por falta de médico, material e estrutura. Na educação, nossos jovens passam mais de seis horas na escola apenas com água, biscoito de sal e pipoca. Isso é uma vergonha para o Estado – disse.

O líder comunitário Walter Marques, do Núcleo Bandeirante (DF), criticou os colegas que se aliam a governantes em troca de benefícios pessoais.

– O líder comunitário de verdade não se vende a político corrupto, não se dobra diante de administrador insensível. Pelo contrário: ele tem coragem de abrir a boca e denunciar todas as injustiças – afirmou.

Na segunda-feira (7), a Câmara dos Deputados promove outra sessão especial em homenagem aos líderes comunitários. O evento está marcado para as 10h.

Por Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Foto: Agência Senado

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA