CPI da Previdência ouviu devedores do setor industrial

0
184

A 19º reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito do Senado Federal destinada a investigar a contabilidade da previdência social e esclarecer com precisão as receitas e despesas do sistema, bem como todos os desvios de recursos relacionados à previdência social, se reuniu mais uma vez na manhã desta quinta-feira (29) na CPIPREV para ouvir desta vez os devedores do setor Industrial.

A CPI convidou alguns representantes de empresas devedores do setor industrial para esclarecer alguns pontos referentes as dívidas.

Participaram da audiência pública; Hugo Cavalcanti Melo Filho, Presidente da Associação Latino-Americana de Juízes do Trabalho; Octavio Bulcão, Diretor Global Tributário da Vale S.A; Sérgio Leme dos Santos, Representante da Dedini S/A Indústrias de Base Benedicto e Celso Benício Júnior, representante da Marchesan Implementos e Máquinas Agrícolas Tatu S.A.

Os representantes das empresas pediram a criação de espaços permanentes de negociação com a Receita Federal. Segundo os convidados da audiência pública, hoje, as empresas contam com campanhas de renegociação de dívidas com a Previdência, mas a criação de um juizado especial para negociar as pendências evitaria os longos processos nas varas de fazenda pública.

O senador Hélio José (PMDB/DF) relator da CPI da Previdência conta que a audiência Pública contribuiu para os trabalhos legislativo da mesa desta comissão e que teve à oportunidade de ouvir dos convidados fatos para que as verdades sejam esclarecidas.

“O alegado déficit da Previdência Social é fruto da absoluta falta de capacidade política de unir o Brasil em torno de um programa mínimo e consistente de desenvolvimento econômico e social que restabeleça a estabilidade da arrecadação com a geração de novos empregos, alerto, entretanto, que não iremos encaminhar, no âmbito do Congresso Nacional, soluções apenas para alguns brasileiros, excluindo a maioria do nosso povo dos benefícios de um estado de bem-estar social. O trabalhador, não pode pagar por inadimplências de grandes empresários, declara o senador Hélio José.

O senador afirmou ainda que os recursos da Previdência devem ser utilizados para dar o amparo social a todos os cidadãos, e, por isso não podem ser usados para fazer superávit primário.

O próximo encontro será na próxima segunda-feira (3) e ouvirá devedores dos do Comércio. A audiência está marcada para às 14h30 no plenário 19 da Ala Alexandre Costa.

ASCOM

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA