Defensor público e Consultores Legislativos são ouvidos na CPI da Previdência

0
396

A 24º reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito do Senado Federal – CPIPREV – destinada a investigar a contabilidade da previdência social foi realizada nesta quarta-feira (09).

Nesta sessão foram ouvidos importantes nomes como: Pedro Fernando de Almeida Nery Ferreira, Consultor Legislativo do Senado Federal; Leonardo José Rolim Guimarães, Consultor da Câmara dos Deputados; Felipe Scudeler Salto, Diretor-Executivo da Instituição Fiscal Independente – IFI 2ª; Igor Roque, Presidente da Associação Nacional dos Defensores Públicos Federais.

O senador Hélio José (PMDB/DF) relator da CPIPREV, conta que a sensação que se tem é que a percepção que nos é trazida pela população em geral e pelos representantes da sociedade civil organizada, é que grande parte da população ainda desconhece a proposta de Reforma da Previdência Social e a questão fiscal envolvida neste tema.

“Os Parlamentares, como representantes do povo, no caso do Senado Federal, atuam como caixa de ressonância das preocupações que atormentam a população em geral. Assim, o nosso papel como Parlamentar, e de forma precípua desta CPI, é buscar o mais completo esclarecimento sobre todos esses fatos, principalmente sobre quais as consequências reais que poderão advir para as suas vidas”, esclarece o parlamentar.

O senador disse que ao longo dos trabalhos realizados das inúmeras sessões desta CPI, foram esmiuçados os números que compõem o quadro previdenciário brasileiro, seja no aspecto do custeio e da arrecadação ou seja no âmbito atuarial e demográfico. Para ele, o debate e a busca da verdade real sobre todos esses cenários são os objetivos específicos desta CPI.

“ Um sinal de que a desinformação prejudica o País, é que há uma corrida desenfreada pela concessão de benefícios de aposentadoria, pois as pessoas têm medo de perder seus direitos e de serem prejudicadas pela aprovação da Reforma Previdenciária consubstanciada pela PEC nº 287, de 2016”, destaca Hélio José.

Essa audiência pública abordou diversas questões, entre elas, a atual situação fiscal.  Foram apontadas pelos participantes algumas sugestões e medidas que visem a superação do quadro recessivo atual.

“ Precisamos de medidas de ajustes que possam resultar numa Previdência Social que cumpra com seus objetivos sociais econômicos de longo prazo, para que amanhã ou depois não sejamos acusados por reflexos não avaliados no momento correto. Tenham a certeza de que somos absolutamente responsáveis com o futuro do nosso Brasil e com a adoção de medidas que possam sinalizar a retomada do crescimento econômico, preservando os direitos adquiridos e os direitos em construção, com regras claras de transição, que possam reequilibrar as contas públicas dentro de um contexto geral de outras medidas necessárias, como a reforma tributária e redução dos gastos ineficientes”, finalizou o relator da CPI.

A próxima reunião da CPIPREV acontecerá segunda-feira (14).

Ascom

Foto: Renan Araújo

 

 

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA