Diploma Bertha Lutz é entregue às mulheres em sessão solene no Senado Federal

0
503

Em sessão solene no Senado Federal realizada nesta quarta-feira (8), dia em que se comemora o dia Internacional da Mulher, cinco convidadas foram contempladas para receber o diploma Bertha Lutz que homenageia mulheres que contribuíram para a defesa dos direitos das mulheres e questões de gênero no Brasil.

A premiação, que ocorre anualmente, recebe o nome da deputada federal Bertha Maria Júlia Lutz, uma das pioneiras do feminismo no Brasil e líder na luta pelos direitos políticos igualitários. Ela se empenhou pela aprovação da legislação que deu às mulheres o direito de votar e de serem votadas. O Diploma foi criado em 2001 e já premiou 79 mulheres.

Foram escolhidas para serem agraciadas com a 16º edição do diploma as seguintes personalidades: Denise Santiago Santos do Rosário, Diza Gonzaga, Izabel Cristina de Azevedo Heyvaert, Raimunda Luzia de Brito e Tatiane Bernardi Teixeira.

O senador Hélio José (PMDB/DF) parabenizou as mulheres homenageadas na sessão solene e destacou a importânciado Dia Internacional da Mulher e da entrega do diploma. O parlamentar lembrou que na edição deste ano, a premiação – que já homenageou importantes mulheres brasileiras – reforça a importância do engajamento e empoderamento feminino na política, no mercado de trabalho e em todos os seguimentos da sociedade.

 “Cada vez mais as mulheres conquistam espaço nos concursos públicos, nas oportunidades que são dadas, e a mulher mostra sua inteligência e sua capacidade. Os órgãos públicos e privados, o poder Executivo, Legislativo e Judiciário, melhorarão muito em qualidade e na efetividade de suas ações quando tivermos grandes bancadas femininas — declarou o senador.

 “Nós aqui no Senado Federal comemoramos o Dia Internacional da Mulher com o Diploma Bertha Lutz – uma honra permanente a uma das maiores figuras do feminismo no Brasil. A cada ano, o Diploma Bertha Lutz homenageia nomes de destaque no ativismo pela igualdade de gênero, pelos Direitos Humanos e pelo progresso social no País. Costuma ser muito difícil indicar as vencedoras deste prêmio; cada vez mais, as mulheres têm superado velhos preconceitos para desenvolver seus próprios projetos para a comunidade”, comemora o parlamentar.

Homenageadas 

 “Entre as agraciadas na sessão solene está uma militar, a major Denice Rosário, cuja coragem tem ajudado em muito as mulheres baianas vítimas de agressão. Nós temos uma empreendedora social, a senhora Diza Gonzaga, que buscou forças na tragédia familiar para mobilizar pela paz no trânsito e pela valorização da vida. Nós temos uma advogada e acadêmica, a doutora Raimunda de Brito, que milita pela educação e pelos direitos dos negros e das mulheres. Nós temos uma jornalista e escritora, Tatiane Bernardi, cujo instigante trabalho artístico lança uma luz original sobre a experiência feminina. E nós temos uma diplomata, a Embaixadora Izabel Cristina de Azevedo Heyvaert, a quem eu, como integrante do Conselho do Diploma Bertha Lutz, tive a honra de indicar para receber essa premiação”, celebra Hélio José.

“É uma mulher de muitos méritos, a Embaixadora Heyvaert; difícil listá-los todos. Ela é a atual Embaixadora do Brasil na Sérvia; já foi Embaixadora na Etiópia; e já desempenhou uma série de relevantes funções no meio diplomático, incluindo a de Adida Cultural em Lisboa; a de Conselheira no Haiti; a de Chefe de Promoção Comercial em Milão, na Itália; entre outras”, finaliza.

A entrega do diploma faz parte da programação do Senado, em comemoração do Dia Internacional da Mulher que também estão previstos eventos voltados para os públicos interno e externo, promovidos pelo Comitê pela promoção da Igualdade de Gênero e Raça e Comitê Pró-Equidade, ligados à DGER, Procuradoria da Mulher do Senado, Observatório da Mulher contra a Violência e Secretaria da Mulher da Câmara.

ASCOM
Foto: Pedro França – Agência Senado

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA