Hélio José ressalta Campanha da Fraternidade sobre saneamento básico

0
657

O senador Hélio José (PMB-DF) proferiu discurso durante sessão solene do Congresso Nacional realizada nesta segunda-feira (15) no Plenário do Senado em homenagem à Campanha da Fraternidade de 2016, relacionada ao direito à saúde e ao saneamento básico.

Promovida pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a campanha deste ano tem como tema “Casa comum, nossa responsabilidade”, que trata principalmente do direito à saúde e ao saneamento básico.

A exemplo de anos anteriores, a campanha será realizada de forma ecumênica, com a participação de outras quatro congregações cristãs: Evangélica de Confissão Luterana, Episcopal Anglicana, Presbiteriana Unida e Sirian Ortodoxa de Antioquia.

Hélio José deu início ao seu discurso falando sobre o gesto profético de Dom Eugênio Sales, nos inícios da década de 1960, no Rio Grande do Norte, quando gerou a Campanha da Fraternidade, que foi assumida pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil a partir de 1965, sob o espírito renovador do Concílio Vaticano II, seguindo um Plano de Pastoral da Igreja Católica em todo o país.

– O que se iniciou como um processo de coleta de recursos junto aos fiéis cristãos no Domingo de Ramos, para ser aplicado em atividades de solidariedade, foi ganhando várias dimensões, sempre guiadas pela caridade. A partir de 1970 a Campanha da Fraternidade tem início com a divulgação de uma mensagem de Sua Santidade o Papa, na Quarta-Feira de Cinzas. Há alguns anos, em prática ecumênica louvável, a CNBB uniu-se, em anos especiais, às igrejas Cristãs para ampliar a coordenação e o alcance da Campanha da Fraternidade. Além da Igreja Católica Apostólica Romana, estão conduzindo os chamados à fraternidade, a Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, a Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, a Igreja Sirian Ortodoxa de Antioquia, e a Igreja Presbiteriana Unida – disse.

O senador enfatizou que o Congresso Nacional recebe esse chamamento com seriedade e senso de responsabilidade.

– Minha esperança é de que saibamos transformar os debates e as experiências e as demandas sociais em projetos de lei e orientações de políticas públicas que garantam efetivamente o direito ao saneamento básico e nas condições dignas de habitação. Não é nenhuma novidade que o saneamento básico no Brasil se mostra bastante eficiente. Nesse sentido, manifestei-me na última sexta-feira sobre a necessidade do tratamento adequado de resíduos líquidos e sólidos. Destaquei a importância da reciclagem do lixo e de sua utilização na produção de energia. Todas essas ações em muito poderão modificar a face do saneamento no País. Essa homenagem, à Campanha da Fraternidade, não deve ser retórica, mas efetivamente política. Um compromisso político que se expressa na ética, na responsabilidade e também na fé, finalizou o líder no PMB no Senado Federal.

Foto: Agência Senado

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA